Pronto Atendimento implantará protocolo de classificação de risco para atendimento de pacientes

protocolo1

A partir do dia 1º de agosto será implantado no Pronto Atendimento Municipal o Protocolo de Classificação de Risco, que tem como objetivo acolher o paciente e garantir um melhor, mas efetivo e humanizado atendimento para os usuários do P.A.M., além de torná-lo mais rápido e efetivo.

De acordo com a enfermeira chefe do P.A.M., Talita Bartsch Casola, a classificação será realizada pelas enfermeiras do Hospital e é embasada pelo Protocolo de Manchester de classificação de risco, previamente aprovado pela 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS). O paciente será classificado confirme a gravidade de seu caso pelas seguintes cores: vermelho – 0 minutos (risco de morte); laranja – 10 minutos (muito urgente); amarelo – 60 minutos (urgente); verde – 120 minutos (pouco urgente); azul – 240 minutos (não urgente).

O protocolo de classificação de risco é respaldado pela Portaria nº 2.040 do Ministério da Saúde. A classificação de risco é um instrumento para organizar melhor o fluxo de pacientes que procuram o serviço de urgência e emergência, garantindo um atendimento resolutivo e organizado.